Blog

Vamos Conversar?
foto-6

Tendências para os negócios em 2021

Não é novidade que a pandemia provocou mudanças nas empresas e nas demandas do mercado consumidor. Mas, se você ainda está tentando entender o que esse cenário realmente representa para o seu negócio, confira as principais tendência do mercado para 2021! Convidamos a especialista Suellen Berger, cliente Virei Contador, professora de Marketing Digital e Consultora de Transformação Digital de Negócios para debater as expectativas e oportunidades para o novo ano.

Na visão da especialista, as relações entre empresas e consumidor pelos canais digitais cresceu muito em 2020, primeiramente devido ao lockdown e as recomendações de distanciamento social. “Barreiras foram rompidas. Idosos e usuários que tinham ressalvas às novas tecnologias precisaram comprar online porque tiveram que experimentar esse novo formato no momento da crise sanitária. As vendas online aumentaram em 70% em 2020”, mostra.

Nesse contexto, os pequenos comércios e prestadores de serviços mais suscetíveis aos riscos aprenderam novas formas de se relacionar. Para Suellen, em 2021 o comércio eletrônico tende a crescer ainda mais, seja pelo site, pelo WhatsApp ou pelas redes sociais.

O ano de 2021 tem desafios, claro, mas segundo a consultora eles estão relacionados à fase de adaptação. Para ela, nunca antes a frase “adapte-se ou morra” fez tanto sentido. “Existem setores e modelos de negócio com demandas crescentes, estudar qual deles é possível para abrir ou para qual deles é possível migrar faz toda a diferença na hora de se manter firme nesse novo ano”, afirma Suellen.

Negócios que devem crescer

Existe uma expectativa grande para crescimento do comércio eletrônico, mas também para outras tecnologias como games para celulares, wearables (smart watches e fitbands) e serviços de tecnologia e comunicação digital.

Além disso, o mercado de logística está alta, alavancado pelas estratégias das empresas em vender online e ter de fazer a entrega.

Modelos de negócio promissores

Já ouviu falar em economia da recorrência? Essa tendência global para 2021 é o modelo de negócio que prevê benefícios na manutenção de seus clientes pagantes. O modelo de recorrência mais comum são os clubes de assinatura.

“Já existem clubes de assinatura para quase tudo. De livros a vinho, de ovo de galinha a capacitações”, aponta Suellen Berger.

Com a digitalização das empresas, outro modelo de recorrência com potencial é o mercado de licenças de uso (softwares, livros, treinamentos, imagens etc.). Existe, ainda, no mercado de educação os chamados “infoprodutos”, impulsionados pelo crescimento de Marketplaces de cursos, como a Hotmart. “Esse mercado de infoproduto é gigante e as empresas que revendem esses cursos treinam quem quer investir em compartilhar conhecimento”.

Os negócios que desenvolvem uma marca voltada ao sustentável também têm muitas chances de sucesso em 2021. “O consumo de carne no mundo está em queda e o número de adeptos ao veganismo e vegetarianismo só cresce”, explicou a especialista. Além disso, cosméticos naturais e vegetais estão em crescente. “As pessoas começaram a se preocupar mais com o planeta e com a própria saúde”, conta.

Nessa linha, segmentos como mercado pet, plantas decorativas e orgânicos sentiram impacto positivo com a pandemia. Isso porque as pessoas estão passando mais tempo em casa e procuram bem-estar. Estudos apontam que viver com plantas e animais de estimação fazem bem à saúde, especialmente em situação de isolamento social.

A consultora conta que tem se surpreendido nos últimos meses com os novos modelos de negócios com os quais tem lidado. “Hoje, a compra de legumes da minha casa é fornecida por uma empresa que faz a logística e a comercialização dos itens que pegam no campo. Isso garante para mim muito mais segurança da origem do produto que consumo. Além disso, tem grupo de compra coletiva no WhatsApp, de onde compro itens de delicatessen que são difíceis de achar por preços competitivos. E, ainda, recebo tudo em casa”.

Seja para abrir uma empresa ou para migrar os modelos de negócios mais alinhados com as novas necessidades de mercado, a consultora dá um último conselho: “Dê opções de contato aos seus clientes: telefone, Google Meu Negócio, Instagram e WhatsApp são ferramentas poderosas. Lembre-se, empreendedor não pode ter vergonha de oferecer seus produtos e serviços. Comunique-se, apresente os seus diferenciais”, finaliza.

Fontes: https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2020/12/20/comercio-eletronico-cresce-em-2020-com-pandemia-e-espera-vendas-historicas-neste-natal.ghtml

https://blog.contaazul.com/negocios-em-alta

https://es360.com.br/multimidia/transformacoes-digitais-impostas-pela-pandemia-vao-se-aprofundar-em-2021/

Share this post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
Rolar para cima